quinta-feira, 16 de maio de 2013

Blogagem Coletiva: A Nossa Primeira Viagem

A Nossa 1a Viagem


Estamos tão cheias de prosa, pois, o Passaporte Baby está participando da 1a blogagem coletiva idealizada pela mamãe aventureira Cláudia Pegoraro, do indicadíssimo blog Felipe, o Pequeno Viajante e fomentado pela Sut-Mie, do pioneiro e imperdível Viajando com Pimpolhos. 

Então, aqui estamos para contar a nossa primeira viagem com a Picurruxa. Mas, preciso confessar, na verdade, dividiremos este post em 2 primeiras viagens: a mais simples e a mais complexa, se assim posso dizer!

Bem, a primeiríssima experiência em viagem com a nossa pequena ocorreu quando ela tinha 1 mês e 27 dias de vida e o destino escolhido foi São Paulo – já que o meu marido iria passar uma temporada de trabalho lá. Então, já que tive 7 meses “de folga” (que mãe de primeira viagem tem folga?), decidimos que a família deveria estar junta!


Preparada para o 1o vôo

As grandes preocupações desta primeira viagem eram o conforto e a comodidade para a nossa pequena, já que ela tinha menos de 2 meses de vida: será que o ar do avião seria apropriado para ela? E a pressurização iria ocasionar algum incomôdo nos ouvidinhos? E a gravidade com a subida e a descida do avião? E se tivesse alguém doente, será que ela poderia ser contaminada?

... foram tantos questionamentos!

Por isso, antes de encararmos a viagem, procuramos nos cercar de todas as informações possíveis, e o pediatra foi fundamental para nos deixar tranquilos quanto a decisão em seguir viagem!

Resultado? Essa primeira experiência foi mais do que tranquila. A nossa pequena dormiu o voo inteiro e não teve nenhum problema decorrente do voo.

Depois, outras viagens aconteceram, quase que quinzenal, até que a nossa segunda "primeira viagem", aquela que nos deixou verdadeiramente inseguros, aconteceu: viagem à Tampa, na Flórida, onde iríamos ficar 23 dias.

Na época, a nossa Picurruxa estava com quase 5 meses e essa aventura iria ocorrer justamente quando iríamos introduzir papinhas de frutas e legumes na alimentação dela. Portanto, aqui, os questionamentos foram outros: a viagem atrapalharia a transição na alimentação da pequena? E se ela não gostar do leite de lá (infelizmente, a minha filha não mais amamentava, pois ela, literalmente, me dispensou – risos)? E se ela adoecer? E, ainda, será que eu iria dar conta, pois ficaríamos o dia inteiro sozinhas, enquanto o maridão, para variar, iria trabalhar?

Porém, quando a gente tem segurança no pediatra que acompanha nossos filhos (e na experiência dele), tudo fica mais tranquilo. Na época, a pediatra de Melina, a Dra. Adriana Maichon, sugeriu que entrássemos primeiro com as frutinhas, que poderiam ser encontradas facilmente em qualquer lugar e, quanto ao leite, sugeriu que levássemos várias latas daqui do Brasil, para que ela não estranhasse ou rejeitasse o leite de lá.

E, foi assim, na cara, coragem e com espírito desafiador, que fizemos as nossa primeira grande viagem com a pequena, onde tudo foi pensado e escolhido a dedo. 

Por exemplo, para o avião, pedimos o berço apropriado para bebês, para que a nossa pequena pudesse dormir tranquilamente – e os papais descansarem o braço. No hotel, solicitamos berço e banheira, bem como, antes de viajarmos, procuramos saber se o hotel poderia disponibilizar a cozinha para podermos esterilizar os itens da pequena.




Para ela não notar tanto a diferença de ambientação – coisa que ela pouco iria notar, em razão das mudanças de ambiente pelas quais havíamos passado nos meses anteriores a essa viagem – também levamos carrinho, cadeirinha de carro, além de brinquedinhos e paninhos.

E, já na cidade de Tampa, colocamos mesmo o pé na rua, tanto para não passarmos o dia inteiro no hotel, como para conhecermos mais da cultura local e dos arredores (vou ficar devendo o post sobre Tampa/Fl), bem como as praias e tudo mais que pudesse ser explorado!

Quanto à alimentação? Ela não só comeu frutinha, como devorava todas as que oferecíamos! 




Ah, inclusive, foi nesta viagem que a nossa pequena curtiu, pela primeira vez, a Disney!




Certamente, esta foi uma experiência mais do que gostosa, além de super tranquila. Está aí... é isso: a tranquilidade dos pais é o que determinará quão boa será a primeira experiência em viajar com os filhos!

Portanto, viagem tranquilos, que tudo, absolutamente tudo, dará certo!

Ah, e se quiserem conhecer a história de outras mães contando sobre a primeira viagem com seus filhos, não deixem de ler os posts abaixo, estão muito bons, pois, cada uma delas conta a sua visão e versão da história:


- Felipe, o Pequeno Viajante

- Viajando com Pimpolhos

- Paris des Petits

- Diário de Viagem

- Eu sei Onde

- Colagem

- Andreza Dica e Indica Disney

- M de Mônica…e Mãe…

- Viajando em Família

- Aventuras da Ellerin Viajante

- Viagens da Família Lares

- Mala Inquieta

- Coisas de Mãe

- Fomos juntos: de malas prontas

- Sem vírgula antes do etc

- Viajando na Maternidade

- Diário da Pikitim


- Cariocando por aí


- Roteiro Baby Floripa


- Do RS para o mundo

- Vida de Turista

- Passaporte Baby

- André e Dani + Pedro

- Como Viaja

- Viagens que Sonhamos

- Viagem Simplesmente

- Viajar hei

- Magali na escuta

- Malas e Panelas

- Vida de Viajante

- Viaje Mais por Menos

- Gosto e Pronto


Beijos enormes, com gostinho de saudades,


Rebecca.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...