terça-feira, 17 de julho de 2012

Nova Iorque com Bebê, no Inverno - Parte I


...


NY com Bebê, no Inverno.


Dando início, oficialmente, aos relatos de viagens, o primeiro post é especial: viagem à Nova Iorque, realizada em dezembro/2011, onde passamos o reveillon‼! Na época, Melina se encontrava com 1 ano e 1 mês.

No entanto, ante a falta de experiência na escrita e com uma ausência de objetividade que me é peculiar, o “NY com Bebê, no Inverno” será dividido em Parte 1 e Parte 2. Espero que, assim, a leitura fique facilitada.


...

Parte 1


Deliciosa esta viagem, já que foi a primeira vez que Melina se aventurou em um local cuja temperatura alcançou –12o, mas a sensação térmica era de –30o (risos). Ou seja, muito frio Brrrrrrrrr…

Quando se fala de Nova York, cidade esta que todo o cidadão do mundo deveria conhecer, visualizam-se roteiros propícios aos adultos, mas, para as crianças, pouco se sabe e pouco se lê.

E, aqui vai uma confissão: nos dias que antecederam à viagem, fiz diversas pesquisas acerca de lugares para visitar e que fossem interessantes para a nossa pequena, pois temia que ela não aproveitasse o lugar, por conta do inverno. E, não é que apesar do frio – e ao contrário do que imaginávamos, a viagem foi muito divertida, tanto para a nossa Picurruxa, quanto para os papais, pois a Metrópole oferece inúmeras opções de passeios, ainda que no inverno, especialmente dedicado aos pequenos.

Dos diversos artigos que li, o site New York with Kids, escrito pela Paula Dualibe, foi o que apresentou dicas mais uteis. A propósito, eu não a conheço, mas gostaria de parabenizá-la pelo trabalho que realiza. Os artigos ali disponibilizados são de fácil leitura, além de conter diversas informações maravilhosas.

Bem, agora vamos ao que interessa.


I. Informações Gerais

Chegamos a NY na final da tarde do dia 29/12/2011, antevéspera de reveillon – leia-se, a cidade apresentava uma alegria contagiante. Se, no dia a dia, é possível encontrar diversas nacionalidades, imagina no reveillon? Lá descobrimos nacionalidades que nem imaginávamos existir (risos). Exageros à parte, registro que ir a NY, com a nossa filha, foi descobrir uma cidade diferente daquela de outrora, eis que lá existe um mundo especialmente dedicado às crianças. Inclusive, as ruas estão cheias dos pequenos, e, para garantir que as crianças não se percam, os pais fazem uso de mochilinhas com guias, slings, canguros e/ou carrinho de bebê.

Ah, andar pelas ruas de Manhattan com carrinho de bebê é muito tranquilo, já que todas as ruas possuem acessos propícios, facilitando a vida dos pais. Mas, poderíamos esperar algo diferente da democrática cidade de Nova Iorque?

Pai e Filha na Time Square

II. Cia. Aéreas

Antes de chegarmos à NY, estávamos em Montreal, por isso, o vôo de ida foi realizado pela Air Canada. Seguem os trechos:

- Montreal/CA à New York/USA: Air Canada.
- New York à Washington à São Paulo: United Airlines.

Como o Passaporte Baby não se basta apenas nos relatos, serão objeto de tema, inclusive, as Cias. Aéreas utilizadas e o atendimento realizado.

Bem, esta foi a primeira vez que viajamos pela United, e posso dizer que o atendimento dos comissários de bordo me surpreenderam, pois foram muito queridos com a nossa filha e atenderam prontamente, com muita cordialidade, todas as nossas necessidades. Recomendo. 

Por outro lado, a Air Canada não me surpreendeu. Os aviões são muito pequenos - para se ter uma ideia, não cabia a nossa bagagem de mão no maleiro do avião. Ocorre que esta proposta é comum em vôos de curtas distâncias, sejam eles americanos ou canadenses. Porém, o que me deixa extremamente irritada é que, nessas rotas, as comissárias de bordo da Air Canada se mostram altamente despreparadas, por isso, não indico!!


III. Hotel: Renaissance

Ficamos hospedados no Hotel Renaissance, localizado na Time Square (+ info aqui), mais precisamente entre a 7a Ave. e a 48th St., com a transversal a Broadway, o que já valeu cada centavo investido, pois a localização é perfeita.

O Hotel não é exatamente "Child-friendly", no entanto, os serviços disponibilizados não deixaram nada a desejar para a nossa pequena, isto porque, apesar de não ser um hotel preparado para receber bebês e crianças, ou não ter microondas no quarto para esquentar eventuais papinhas, leite, etc., posso dizer que o serviço não nos deixou na mão quando necessitamos de algum atendimento especialmente voltado para Melina.

O quarto que ficamos, por sua vez, tinha um bom tamanho, super confortável, limpo, com excelente guarda-roupas, além de um banheiro espaçoso (imagens aqui). Também possuia uma excelente blindagem contra sons externos – ficamos no quarto de frente à 7th Ave. e, por isso, pensávamos que o barulho dos shows que teriam na noite de reveillon fosse atrapalhar o sono da nossa filha. Engano, pois o silencio era total‼ 

Picurruxa brincando no quarto do hotel

Como sempre, solicitamos no ato da reserva a instalação de berço para a nossa pequena dormir confortável – e os papais também. Colocaram um desmontável, tipo cercadinho, mas com um bom colchonete. Todos os dias a governança trocava a roupa do berço, assim como os da cama de casal, e deixava chocolates, gelo no balde, alguns cafés e, logicamente, os amenities – estes eram pura embalagem, pois não possuíam, sequer, cheirinhos. 

O Hotel não oferece internet gratuita e nem café da manhã – em geral, os hotéis em NY cobram à parte por esses serviços. Mas, fica uma dica: se você, leitor, viaja com frequência para fora do país, procure se manter fiel a uma determinada rede hoteleira, pois, desta forma, acumula pontos e garante alguns benefícios. Assim, como procuramos sempre nos hospedar em um dos hotéis da rede Marriott, tivemos a cortesia da internet e do café da manhã.


IV. Dos Passeios

Não tem jeito, os passeios no inverno ficam muito restritos. Mas, incrível como em NY essa regra torna-se exceção, pois conseguimos aproveitar muitíssimo a Big Apple. 


1. Central Park

Aqui, é possível fazer um tour a pé, de bicicleta ou de charrete. Ainda que muito frio, o parque estava cheio de pessoas, pois a cidade não estava nevando.

Olha quanta alegria!
1.1 Passeio de Bicicleta:

Sabia que é possível locar bicicletas para desfrutar de um lindo passeio no Central Park? Não conseguimos realizar este passeio por conta do frio, mas, para quem tiver interesse, pode obter maiores informações aqui.

1.2 Passeio de Carruagem:

Eu vivia dizendo que era brega demais andar nunca dessas Carruagens, símbolo do Central Park, e que nunca andaria. Queimei a língua. Fizemos o passeio em família e ADOREI‼! É que, em razão do frio, preferimos não expor Melina por tanto tempo ao vento que fazia no local, daí, a Carruagem seria uma ótima opção para fazermos um tour pelo parque, proporcionando à nossa pequena o desfrute das belezas ali encontradas.

Passeio de charrete pelo Central Park

1.3 Pista de Patinação no Gelo:

Sabe as cenas de filme natalino? A criançada andando na pista de patinação, as mulheres fazendo piruetas e sendo protegidas pelos seus namorados, famílias andando de mãos dadas? Pois é, nos sentimos dentro de um filme ao conhecer a tradicional Pista de Patinação no Gelo, localizado na Wollman Rink do Central Park, e cujas instalações ficam de novembro a março de cada ano (no verão, o local dá espaço a um parque de diversões). Não nos aventuramos a andar na pista porque Melina só tinha 1 ano e 1 mês, mas, na próxima ida a NY no inverno, eu me arriscarei a levar uns tombos - tudo em prol das informações que farei constar aqui no PassaporteBaby.

Quer saber mais sobre o Central Park? Clique no link aqui.


2. Rockefeller Center:

Aqui é onde se encontra a tradicional Árvore de Natal de NY, que chama atenção dos visitantes pela sua beleza e tamanho. Mas, preciso confessar outra coisa: pensei que a árvore fosse maior, mas, isso não é razão para tirar a beleza e o charme do local, certo?

Segundo informações extraídas do site oficial, no ano de 2011 a árvore natalina foi composta de 30 mil luzes LED, alcançando 5 Km de fios e, na ponta da árvore, havia uma estrela confeccionada com cristais Swarovski, chic, no?!

Ah, no Rockefeller Center há também uma pista de patinação no gelo, tornando mais singular o local. Tudo muito lindo e divertido!!!

(Quer saber mais sobre o Rockfeller Center? Acesse aqui o site oficial).


3. Espetáculo da Broadway: O Rei Leão.

Encerro o post de hoje com o momento ápice da viagem: assistir ao espetáculo "The Lion King" ao lado da nossa pequena, que se divertiu muito!! 

Logo na entrada, uma funcionária do teatro informa aos pais que se alguma criança ficar estressada com o barulho do espetáculo, que esta seja retirada da platéia e levada até o hall do teatro, onde poderá assistir a peça por meio de uma tv. Ponto positivo: respeito aos demais espectadores, ainda que não se possa culpar uma criança por eventuais choros. Ponto negativo: a tv disponibilizada não tinha mais que 32 polegadas, ou seja, pequeniníssima para visualizar tamanha produção. No entanto, como Melina se divertiu à beça, esse fato não chegou a ser um problema. 

O espetáculo tem duração de 2 horas e 30 minutos, e a música é tocada ao vivo por uma orquestra que fica no fosso do teatro. O enredo sabemos que é maravilhoso, os atores são sensacionais, não deixam o ritmo do espetáculo cair, mas, quem dá um show à parte de interpretação é o garotinho que faz o Simba quando criança. Esse, sim, arrasa!!! 

O valor de tamanha produção é um pouco salgado - $140 adulto e $70 bebê – sim, os bebês, ainda que não ocupem assento, pagam as respectivas entradas. Mas, valeu cada centavo. A nossa picurruxa acompanhou o espetáculo do inicio ao fim, batendo palminhas, dançando e sorrindo… foi lindo de ver e viver este momento família. 

Depois desse dia, tivemos a certeza de quão companheira é a nossa picurruxa e, desde então, sempre que podemos, a levamos para assistir um espetáculo infantil. 

Para maiores informações do show, clique aqui


...


Bem, por hoje é só. 

Quer saber mais sobre os passeios? Aguarde!! No próximo post publicarei a continuação dos dias vividos em NY, o que inclui, inclusive, um descritivo sobre as vestimentas usadas pela nossa picurruxa, para aguentar tamanho frio. 

E, se você tem interesse em contar a sua viagem em família para esta metrópole megalomaníaca, ou outra cidade do Brasil ou do Mundo, por favor, escreva para o PassaporteBaby. Sua experiência será destaque em nosso blog :) ‼! 

Um beijo carinhoso, 

Rebecca Dedavid. 

...


Está curioso por "NY com Bebê - Parte II"? Então, clique neste link aqui


...



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...